FacebooktweeteryoutubehistorypinSlideshare
Get flash player to play to this file
FACEBOOK
NEWSLETTER

Remover e-mail da newsleter:

DESTAQUES

Porto de Pesca Costeira | Aveiro (2) - VÍDEOFOTO

Porto de Aveiro em movimento #2 - VÍDEOFOTO

Porto de Aveiro | Porto de Abrigo para a Pequena Pesca (2) - VÍDEOFOTO

«Ílhavo Sea Festival 2016» no Porto de Aveiro (12) | VÍDEOFOTO

Pás Eólicas no Porto de Aveiro - VÍDEOFOTO

De Aveiro a Cacia - Imagens aéreas

“KARINA G” no Porto de Aveiro | Filmagens com drone | 1

“HC OPAL” no Porto de Aveiro | Filmagens nocturnas com drone | 4


METEO
Tempo Aveiro
LINKS

Figueira
Arquivo




FOTOS

 Retrovisor

Retrovisor
SLIDESHOW



ÍLHAVO
Festival do Bacalhau de 2018 manteve padrões de consumo dos últimos anos

O Festival do Bacalhau de 2018 registou uma ligeira quebra nas refeições com 19850 servidas nas tendas quando a média dos últimos quatro anos estava em 20400, mas revela consumos na ordem das 10,6 toneladas.

A Câmara de Ílhavo apresentou os dados finais apurados e revela que o consumo de bacalhau ficou um pouco acima da média dos últimos quatro anos.

Aos 248 mil euros de despesa correspondeu uma receita de 66 mil euros (pub e apoios).

A receita líquida das 14 associações presentes fixou-se em 90600 euros ligeiramente abaixo do valor médio de 103 mil euros referentes ao quadriénio que incluía a receita do estacionamento que este ano já não existiu.

“Foi um cartaz de sucesso em que toda a gente referenciou a qualidade. E foi um cartaz mais económico que o de anos anteriores”, revela Fernando Caçoilo que vê o festival a atingir a idade madura e um quadro de estabilização.

“Fizemos algumas melhorias nas redes elétricas e de esgotos e é um festival que terá de seguir com novidades nos próximos anos.

A autarquia adianta já as datas para 2019 salientando que no próximo ano o festival será de 7 a 11 de Agosto reforçando a aposta na primeira quinzena de Agosto.

“Tem mais gente porque há mais gente de férias com maior envolvência da comunidade”, explicou Fernando Caçoilo.

O PS considera que o modelo e o local estão consolidados mas defende que os modelos de avaliação precisam de ser aprofundados para traçar novos cenários.

“Isto é muito declarativo. O mercado e as perspetivas das pessoas vão-se alterando e se não fizermos essa avaliação perdemos o foco”, sublinhou Eduardo Conde que quer os inquéritos mais profissionalizados.

“Temos que perceber gostos e tendências na perspetiva da mudança”.

Caçoilo explica que o relatório é uma síntese mas lembra que o trabalho é mais detalhado já a pensar no próximo ano. “A equipa está a fazer a sua análise mais aprofundada”.

O autarca revela que trabalha, com a administração do Porto de Aveiro, na criação de uma solução para o estacionamento. Os parques existentes em anos anteriores, dentro da zona portuária, não foram disponibilizados mas a autarquia espera criar alternativas já no próximo ano.

fonte




Data: 2018-10-12



Newsletter: Subscrever | Newsletter: Cancelar | Política de Privacidade e Confidencialidade

feed
mapa
Publicidade