FacebooktweeteryoutubehistorypinSlideshare
Get flash player to play to this file
FACEBOOK
NEWSLETTER

Remover e-mail da newsleter:

DESTAQUES

Porto de Pesca Costeira | Aveiro (2) - VÍDEOFOTO

Porto de Aveiro em movimento #2 - VÍDEOFOTO

Porto de Aveiro | Porto de Abrigo para a Pequena Pesca (2) - VÍDEOFOTO

«Ílhavo Sea Festival 2016» no Porto de Aveiro (12) | VÍDEOFOTO

Pás Eólicas no Porto de Aveiro - VÍDEOFOTO

De Aveiro a Cacia - Imagens aéreas

“KARINA G” no Porto de Aveiro | Filmagens com drone | 1

“HC OPAL” no Porto de Aveiro | Filmagens nocturnas com drone | 4


METEO
Tempo Aveiro
LINKS

Figueira
Arquivo




FOTOS

 Família Unida

Família Unida
SLIDESHOW


Este festival de cinema, que tem como referente temático o Mar, explorando a multiplicidade de expressões que a imagem em movimento tem desenvolvido em torno do universo marítimo, é organizado pela Câmara Municipal de Ílhavo/Museu Marítimo de Ílhavo em parceria com o Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra e decorrerá entre os dias 19 e 21 de abril.



HOMENS DO MAR

José Duarte Oliveira, de alcunha Zé Pinto, nasceu na Gafanha da Nazaré, a 2 de Setembro de 1913. Tendo começado cedo a vida marítima como moço, de 1936 a 1940, inclusive, foi um óptimo pescador no lugre com motor "Rainha Santa Izabel", tendo mudado de 1941, até à fatídica campanha de 1952, para o lugre "Dom Denis", em que foi sempre pescador especial e, contramestre, nos anos de 45, 49, 51 e 52.



VELA

A Academia de vela do CNBB esteve presente na 2.ª PCR Norte (Prova de Apuramento Regional) organizada pelo Clube Naval de Leça em Leixões, com as suas equipas de laser e 420.



HOMENS DO MAR

José Luiz Nunes de Oliveira, de alcunha (Codim), nasceu em Ílhavo, a 17 de Novembro de 1923, na Rua de Cimo do Vila, nº 97.
Completou o Curso de Pilotagem em 1944/45, sendo portador da cédula marítima nº 112.210, passada pela Capitania do Porto de Aveiro, em 2 de Setembro de 1946.
Antes de enveredar pela pesca do bacalhau, o que era mais usual em Ílhavo, entre 1946 e 49, foi oficial do paquete Lourenço Marques, da Companhia Nacional de Navegação, no qual viajou para as ex-colónias, incluindo Índia e Timor.



A Prio, empresa sedeada no Porto de Aveiro, venceu o prémio Gestão Eficiente de Recursos, com o projeto PRIO TOP LEVEL - Waste to Biofuels dedicado ao aproveitamento de óleos alimentares. No prémio Iniciativa Jovem destaque para a menção honrosa do Agrupamento de Escolas Rio Novo do Príncipe - Cacia, com o projeto Educar para a Sustentabilidade. Na categoria Mar, Menção Honrosa para a ALGAplus, Produção e Comercialização de Algas e seus Derivados, sedeada em Ílhavo, com o projeto Cultivo de Algas Marinhas Bio.



MANUEL PEDRO RUSSO PADRE

Manuel Padre é conhecido pelas suas peças de tamanho reduzido em contraplacado marítimo. O grosso do seu trabalho tem sido embarcações típicas (barcos moliceiros) e antigos ‘palheiros’ da Costa Nova, popularmente conhecidos como ‘casas pijama’, devido às suas fachadas com listas verticais coloridas. Estas últimas peças têm uma particularidade, que as tornou também úteis, pois podem servir também como mealheiros.



HOMENS DO MAR

(...) com o ano de 1969, chegou o tempo de mudança para o navio Neptuno, também pertencente à Parceria, que comandou até 1973. Construído de aço, este navio, nos extintos e saudosos Estaleiros de São Jacinto, em 1958, efectuou a última campanha em 1970, tendo sido transformado para navio de redes de emalhar com lanchas, em 1971.



A 13 DE JANEIRO

O Aquário dos Bacalhaus do Museu Marítimo de Ílhavo completa uma mão cheia de anos a 13 de janeiro. As comemorações são sobretudo dedicadas à família, com dois momentos de puro deleite que permitirão, por um lado, experimentar a tranquilidade e a beleza do Aquário dos Bacalhaus e, por outro lado, conhecer mais acerca do silencioso mundo destes habitantes das águas geladas do Atlântico Norte.



O Museu Marítimo de Ílhavo fechou o ano de 2017 com o maior número de visitantes da sua história: 85 427.
O MMI reforça assim a sua condição de museu municipal com mais público em Portugal e coloca-se entre os maiores museus portugueses.
No ano em que comemorou o seu 80.º aniversário, o MMI atraiu mais público do que nunca. Relativamente a 2016, ano em que atingiu o seu máximo de visitantes e ultrapassou pela primeira vez as oitenta mil entradas, o Museu registou um crescimento de 5%.



Terminou no dia 30 de novembro de 2017 o período para apresentação de candidaturas ao 1º Aviso de Concurso Mar2020 do Grupo de Ação Costeira da Região de Aveiro (GAC-RA), ao abrigo da Prioridade 4 - DLBC Costeira - do Programa Operacional Mar2020 cofinanciado pelo FEAMP (Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas).



JOÃO ROCHA:

"A PRIO tornou-se num pilar importante da economia nacional" João Rocha, administrador da PRIO Energy, sublinha que a empresa, "em apenas 10 anos, se tornou num pilar importante da economia nacional e em particular da região de Aveiro"



MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO

No primeiro fim de semana de cada mês, convidam-se todos a visitar o Museu Marítimo de Ílhavo através do olhar de um mediador, que dará a conhecer um pouco melhor as coleções expostas, sala a sala. Ao longo da visita, dá-se destaque a uma peça, coleção ou parte do edifício, numa descoberta conjunta entre visitantes e guia.



RÁDIO VOZ DA RIA | COMUNIDADE PORTUÁRIA DE AVEIRO EM FOCO

No espaço da Comunidade Portuária de Aveiro, o destaque vai, nesta edição, para um projecto que está a ser desenvolvido pela Universidade de Aveiro e que quer levar os aveirenses a descobrirem, ou redescobrirem, o Parque Infante D. Pedro.

Uma equipa multidisplinar da Universidade de Aveiro, das áreas da biologia, informática e educação, está a promover o projeto Edupark que promete ser um guia multimedia útil, mas também permite jogos pedagógicos.



A AQUACULTURA NA UA EM 2018

"Acredito que 2018 será o ano em que UA confirmará o seu papel de polo agregador de pessoas e conhecimento do que melhor se faz na dinamização da revolução azul." Quem o escreve é Ricardo Calado, investigador do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar e um dos coordenadores da Plataforma Tecnológica do Mar (PTMar) da Universidade de Aveiro (UA). O investigador faz a antevisão desta área, em 2018, na UA.



RÁDIO VOZ DA RIA | COMUNIDADE PORTUÁRIA DE AVEIRO EM FOCO

No espaço da Comunidade Portuária de Aveiro, o destaque vai, nesta edição, para o novo projeto que vai nascer em terrenos portuários. Trata-se do Grupo A. Silva Matos, com sede em Sever do Vouga, que vai instalar uma fábrica de componentes metálicos de grande envergadura para projetos eólicos offshore, ou seja, em alto mar.



RÁDIO VOZ DA RIA | COMUNIDADE PORTUÁRIA DE AVEIRO EM FOCO

No espaço da Comunidade Portuária de Aveiro, transmitido quinzenalmente na Rádio Voz da Ria, o destaque vai, nesta edição, para o lançamento do concurso para o cais da pequena pesca no porto de pesca costeiro da Gafanha da Nazaré.



A mudança da legislação seria um contributo de relevo nos processos de investigação das fontes poluidoras no mar, um assunto a que se referiu o capitão-de-fragata João Duarte, chefe de divisão de operações da Autoridade Marítima Nacional (AMN) que participou na jornada organizada pelo Núcleo de Estudantes de Ciências do Mar e o Departamento de Física (DFis) da Universidade de Aveiro (UA), no âmbito das comemorações do Dia Nacional do Mar.



A Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) tem investimentos planeados para 2018 superiores a 23 milhões de euros. Em causa estão maioritariamente intervenções no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e a Coesão Territorial da Região de Aveiro (PDCT-RA), com “destaque”, pela sua “relevância” e pela sua “dimensão financeira”, para a Ponte-Açude do Rio Novo do Príncipe (em fase de adjudicação) e o Sistema de Defesa Primária do Baixo Vouga Lagunar (em execução).



ESTA QUARTA-FEIRA, NA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

“Poluição Marinha: Origem e Consequências” é o tema da jornada com que o Núcleo de Estudantes de Ciências do Mar e o Departamento de Física (DFis) da Universidade de Aveiro (UA) pretende comemorar o Dia Nacional do Mar. O encontro visa promover a discussão entre entidades e investigadores de renome na área do Mar e está agendado para esta quarta-feira, das 10 às 13 horas, no anfiteatro do DFis, sendo que as inscrições para participar no evento decorrem até esta terça-feira.



VELA

Realizou-se recentemente a primeira prova de apuramento nacional de vela na classe Laser, em Vila Real de Santo António.

Foi na Associação Naval do Guadiana que o CNBB esteve presente com 3 atletas, numa prova que reuniu mais de 80 embarcações divididas pelas categorias Laser 4.7 e Radial. Apesar do pouco vento que se fez sentir, a organização conseguiu realizar 5 provas, permitindo que os nossos atletas, neste início de época, alcançassem as seguintes posições: na classe Laser Radial, Filipe Albino obteve o 17º lugar, sendo que o seu colega Bernardo Santos obteve o 35º lugar. Na classe Laser 4.7, Benedita Fernandes obteve o 43º lugar .



feed
mapa
Publicidade